pixel
 
pixel
pixel
cadastro | dúvidas | fale conosco | links | mapa do site  
pixel
pixel
Busca:
pixel
pixel
pixel
pixel

Áreas Temáticas

Resultados do Procel

Selo Procel Edificações

Pesquisa de Posse e Hábitos

Potencial de EE para Indústria

Eficiência nas escolas

Aquecimento solar de água

Dicas
  Você está em: Procel Info »  Notícias e Reportagens »  Notícias
Notícias
voltar

07.04.17
|
Consumo energético dos eletrodomésticos baixou nos últimos anos
Fonte: Noticias ao minuto - 07.04.2017

Portugal - Um estudo do projeto Topten, do qual a Quercus é responsável em Portugal, investigou “a evolução da eficiência energética de três eletrodomésticos - frigoríficos, máquinas de lavar roupa e secadores de roupa”, entre os anos 2004 e 2015, no mercado europeu.

No que toca aos frigoríficos e combinados, a pesquisa garante que o consumo energético diminuiu 26%, mas “a venda de equipamentos de classe A+++ é ainda pouco expressiva, correspondendo apenas a 5% em 2015”.

Porém, e apesar de ter havido aumentos de preço na ordem dos 8%, o estudo revela que a eficiência dos aparelhos de refrigeração com classe superior “permite a obtenção de poupanças consideráveis”. Assim como o comportamento das famílias que é “potencialmente responsável pelo agravamento do seu consumo energético real”.

Nas máquinas de lavar roupa “o consumo energético diminuiu 27% e o consumo de água cerca de 15%”. O estudo frisa que a alteração significativa se pode dever “à alteração, em 2011, do método de cálculo da eficiência energética, e não à melhoria técnica e otimização dos programas de lavagem”.

Ao contrário dos frigoríficos, neste tipo de aparelhos os clientes optam pela classe energética A+++, com 55% das vendas em 2015. “Embora com uma representatividade sempre decrescente, as capacidades iguais ou inferiores a 6kg são ainda as mais vendidas na Europa, com 36% em 2015. Curiosamente, o preço médio de venda deste eletrodoméstico na Europa decresceu 8%”, pode ler-se no comunicado enviado às redações. No caso dos secadores de roupa houve uma redução do consumo energético de 27% entre 2004 e 2015. “A classe B foi a mais vendida (33%) na Europa, em 2015, mas a classe A++ apresenta valores próximos (28%)”, garante o estudo. Neste setor a capacidade dos aparelho também tem vindo a aumentar.

Esta notícia não é de autoria do Procel Info, sendo assim, os créditos e responsabilidades sobre o seu conteúdo são do veículo original, exceto no caso de notícias que tenham necessidade de transcrição ou tradução, visto que se trata de uma versão resumida pelo Procel Info. Para acessar a notícia em seu veículo original, clique aqui.
  
Veja aqui a lista completa
Imagem para contabilização de acessos a páginas
Envie a um amigo
Imprimir
pixel
Imagem para contabilização de acessos a páginas