pixel
 
pixel
pixel
cadastro | dúvidas | fale conosco | links | mapa do site  
pixel
pixel
Busca:
pixel
pixel
pixel
pixel

Áreas Temáticas

Resultados do Procel

Selo Procel Edificações

Pesquisa de Posse e Hábitos

Potencial de EE para Indústria

Eficiência nas escolas

Aquecimento solar de água

Dicas
  Você está em: Procel Info »  Notícias e Reportagens »  Notícias
Notícias
voltar

16.01.17
|
Novo fundo deve estimular mercado de geração distribuída
Fonte: O Povo Online - 14.01.2017
Ceará - O Governo do Estado do Ceará criou um fundo que deve estimular o mercado de geração distribuída, em que o consumidor gera sua própria energia e lança na rede de distribuição. O programa contará com aporte inicial de R$ 10 milhões e se chama Fundo de Incentivo à Eficiência Energética e Geração Distribuída (Fiee) no Ceará. O Fiee foi sancionado ontem pelo governador Camilo Santana.

A ideia é que o dinheiro seja aplicado em projetos de eficiência e geração de energia por meio de fontes renováveis (solar e eólica) do Governo do Estado. Para isso, André Facó, Secretário da Infraestrutura, explica que serão escolhidos, inicialmente, dez equipamentos, em que podem ser instalada tecnologia solar ou eólica.

“Esses hospitais, escolas e outros equipamentos do Estado terão uma economia de energia. Parte dessa economia, 20%, irá para o fundo. É um fundo que se retroalimenta. Essa é uma maneira do Governo estimular o mercado de geração distribuída no Ceará, atraindo empresas e barateando o custo desses equipamentos”, detalha.

O secretário de Energia, Mineração e Telecomunicações do Estado, Renato Rolim, informa que até o final deste mês deve ser publicado no Diário Oficial do Estado decreto regulamentando as atividades do Fiee e do Conselho Gestor, criado com o intuito de analisar e definir os projetos que receberão recursos financeiros e prioridades dos recursos. “A previsão é que até março possamos começar a trabalhar nos locais com as contas de energia mais impactantes”, comentou, ressaltando que a ideia é que comece pelas grandes escolas públicas ou pelo Centro Administrativo Cambeba.

Rolim explica que esse fundo vai permitir a adoção de práticas de eficiência nos prédios públicos, de modo que reduzam os gastos com energia elétrica. Adianta que, numa primeira etapa, serão trocadas lâmpadas, aparelhos de ar-condicionado, fiação etc. Finalizada essa fase serão implantados sistemas de microgeração de energia solar ou eólica. “Aí teremos mais economia porque vamos trabalhar com uma unidade autossuficiente”, comenta. Nas duas etapas serão realizadas licitações para contratar empresas que executarão as ações e projetos.

O conselho gestor do Fiee será formado por representantes das Secretarias do Planejamento e Gestão (Seplag), da Fazenda (Sefaz), do Desenvolvimento Econômico (SDE), Seinfra e Secretaria da Ciência, Tecnologia e Educação Superior. O programa será gerido financeiramente pela Seinfra.

O Fiee é uma ampliação do Fundo de Incentivo à Energia Solar do Estado do Ceará (Fies). Criado em 2009, esse fundo não funcionou, mas juntou recursos (0,5% de alguns projetos) repassados pelo Fundo de Desenvolvimento Industrial do Ceará (FDI) e hoje possui mais de R$ 1 milhão. Os R$ 10 milhões para o novo programa advém de abertura de crédito especial pelo Governo.

”Vamos a partir de agora trabalhar uma nova modelagem para usar dentro dos órgãos públicos, inicialmente”, diz Nicolle Barbosa, titular da SDE.

Esta notícia não é de autoria do Procel Info, sendo assim, os créditos e responsabilidades sobre o seu conteúdo são do veículo original, exceto no caso de notícias que tenham necessidade de transcrição ou tradução, visto que se trata de uma versão resumida pelo Procel Info. Para acessar a notícia em seu veículo original, clique aqui.
  
Veja aqui a lista completa
Imagem para contabilização de acessos a páginas
Envie a um amigo
Imprimir
pixel
Imagem para contabilização de acessos a páginas