pixel
 
pixel
pixel
cadastro | dúvidas | fale conosco | links | mapa do site  
pixel
pixel
Busca:
pixel
pixel
pixel
pixel

Áreas Temáticas

Resultados do Procel

Selo Procel Edificações

Pesquisa de Posse e Hábitos

Potencial de EE para Indústria

Eficiência nas escolas

Aquecimento solar de água

Dicas
  Você está em: Procel Info »  Notícias e Reportagens »  Notícias
Notícias
voltar

26.10.16
|
Casa em Sinop recebe etiquetagem do Inmetro por eficiência energética
Fonte: Nova Edição - 25.10.2016
Mato Grosso - Uma residência em Sinop se tornou o primeiro projeto residencial de Mato Grosso a receber uma certificação do Inmetro em eficiência energética. A Etiqueta Nacional de Conservação de Energia (ENCE) foi concedida aos proprietários do imóvel nessa segunda-feira (24). O anúncio foi realizado pela Fundação Centros de Referência em Tecnologias Inovadoras (CERTI), já que a inspeção, consultoria e etiquetagem foram realizadas pelo seu Organismo de Inspeção de Eficiência Energética em Edificações (OI3E).

Da mesma forma que existe a etiqueta do Inmetro para aparelhos que consomem energia, como ar condicionado e geladeira, agora esta etiquetagem é realizada também para edificações. Com uma área total de 270 m², a casa projetada pela empresa Personnalité Arquitetura conta com um sistema de aquecimento de água composto por aquecedor solar e, após a avaliação de sistemas como a ventilação natural, iluminação natural, uso racional de água e refrigeradores, recebeu a pontuação total de 4,8 (nível A).

O projeto da edificação foi avaliado de acordo com parâmetros definidos pelo Programa Brasileiro de Etiquetagem de Edificações (PBE-Edifica). Já a pré-análise foi realizada pela Professora Doutora Luciane Durante, que trabalha no Laboratório de Tecnologia e Conforto Ambiental (Lateca) da FAET/ UFMT.

Com os valores atuais tão caros da conta de energia em todo o Brasil, a arquiteta apostou em um projeto de construção com conceitos sustentáveis para deixar a sua casa com um conforto térmico e economizar através da produção de energia a partir de fontes renováveis.

“A nossa intenção com a casa era de mostrar para as pessoas que um projeto bem planejado, levando em considerações fatores simples como posição do sol, aberturas colocadas em lugares corretos, assim como o uso de materiais certos, podem trazer o benefício de se ter uma casa fresquinha. São soluções de Projeto de Arquitetura que fazem a diferença e o escritório da Personnalité está apto para desenvolvimento de projetos sustentáveis, sejam residenciais, comerciais ou industriais”, explicou Maria Carolina Barreto, arquiteta e proprietária do imóvel.

A “Casa Azul”, como foi batizada no processo, recebeu 34 Painéis Solares Fotovoltaicos em dezembro de 2015, que trabalham com um sistema de 10 kWp de potência e geração de energia.

“Hoje pagamos só R$ 54,00 de energia e esse custo poderia chegar a R$1.000,00 se não fossem as alterações que realizamos no projeto e com o nosso consumo de cerca de 1.110 kWt hora mês. Reduzimos mais de 85% da conta de energia com os painéis instalados e só não zeramos a conta porque existe uma taxa mínima, com os impostos, para ser paga”, explicou Maria Carolina.

O investimento ficou em torno de R$ 65 mil e a vida útil das placas é de 25 anos. “Leva-se seis anos pra pagar o investimento, mas, em compensação, ficaremos 19 anos pagando uma taxa mínima para a concessionária”.

Essa economia também pode ser feita pelas empresas que, ao pleitearem financiamento em alguns bancos, podem ter uma taxa de juros diferenciada se tiverem um projeto de arquitetura que seja sustentável. Isso se deve ao fato de que muitos bancos incluem o risco socioambiental na análise de crédito, ponderando itens como eficiência energética e hídrica.

Arquitetura da “Casa Azul”

Alguns detalhes de uma construção fazem toda a diferença para a economia de energia. Na “Casa Azul”, as portas e janelas são largas e os ambientes são todos integrados, com ventilação cruzada para que o ar circule pela casa. Além disso, foram trabalhadas as grandes aberturas, voltadas para as fachadas que possuem menos incidência solar.

“Utilizamos as venezianas motorizadas que ajudam a barrar o sol, mas mesmo assim garantem ventilação porque são perfuradas; a telha utilizada na cobertura da casa é termo acústica e pintada de branco e usamos beirais em volta, porque isso protege, mesmo no lado em que a casa fica voltada para o sol da tarde. Eles ajudam na proteção do sol mas não interferem na ventilação. O imóvel também é todo afastado do muro, nenhum dos lados é encostado no muro”, explicou a arquiteta.

Ela também citou outros pontos importantes para contribuir com a economia de energia. “A casa foi feita com essa proposta. Todas as lâmpadas da casa são em led, porque isso também ajuda na economia de energia. Os aparelhos de ar condicionado possuem o sistema ‘Inverter’ que ajuda a economizar pelo seu tipo de funcionamento. Na sala e na sacada usei um vidro refletivo champagne. Ele ajuda a barrar até 40% do calor. Outro item interessante previsto ainda em projeto são os pontos de água quente para os chuveiros, banheira, máquina de lavar louça e roupa que vêm do aquecedor solar já instalado na casa. No caso das máquinas, o desempenho das mesmas será melhor uma vez que já receberão a água quente e dispendem de menos tempo ligadas para aquecê-la”.

Esta notícia não é de autoria do Procel Info, sendo assim, os créditos e responsabilidades sobre o seu conteúdo são do veículo original, exceto no caso de notícias que tenham necessidade de transcrição ou tradução, visto que se trata de uma versão resumida pelo Procel Info. Para acessar a notícia em seu veículo original, clique aqui.
  
Veja aqui a lista completa
Imagem para contabilização de acessos a páginas
Envie a um amigo
Imprimir
pixel
Imagem para contabilização de acessos a páginas