pixel
 
pixel
pixel
cadastro | dúvidas | fale conosco | links | mapa do site  
pixel
pixel
Busca:
pixel
pixel
pixel
pixel

Áreas Temáticas

Resultados do Procel

Selo Procel Edificações

Pesquisa de Posse e Hábitos

Potencial de EE para Indústria

Eficiência nas escolas

Aquecimento solar de água

Dicas
  Você está em: Procel Info »  Notícias e Reportagens »  Notícias
Notícias
voltar

31.03.17
|
Linha nova de eficiência do BNDES só financiou dois projetos até agora
Fonte: Brasil Energia - 27.03.2017
Brasil - Apesar de lançada em junho de 2015, a linha Finem Eficiência Energética do BNDES até o momento só contratou dois projetos, com valor total de R$ 59,1 milhões.

Com dados obtidos pela reportagem da Brasil Energia junto ao banco por meio da Lei de Acesso à Informação, o primeiro projeto foi contratado pela Ecogen Brasil Soluções Energéticas em 27 de junho de 2016, no valor de R$ 37.096.866,00. O projeto aparece como de “prestação de serviços de conservação de energia da empresa, através da implantação de projetos de eficiência energética.” O prazo de amortização foi de 86 meses, com custo financeiro de TJLP mais 2% de juros e carência de 24 meses.

O segundo projeto foi contratado pela Atento Brasil, em 29 de setembro de 2016, no valor de R$ 22.098.845,00, também com TJLP mais 2% de juros, 60 meses de amortização e carência de 24 meses. O projeto envolve implantação de projeto de eficiência energética, empregando o uso de novas tecnologias em iluminação, climatização e automação de ambientes nas unidades da empresa, em diversos estados, com o objetivo de reduzir o consumo de energia elétrica.

Lançada como um aperfeiçoamento da antiga linha Proesco com a promessa de facilitar o acesso ao crédito do banco público, a Finem Eficiência Energética com esses dados confirma a crítica das escos nacionais de que ainda perduram muitas dificuldades para viabilizar o financiamento de projetos de eficiência energética com o dinheiro do BNDES.

Segundo os mesmos dados de planilha enviada à reportagem por conta da Lei de Acesso à Informação, desde 2007 o banco financiou 43 projetos, no valor total de R$ 611 milhões, 41 deles ainda quando a linha era a Proesco, e cujo valor é ínfimo perto do montante desembolsado para o setor elétrico, que somente em 2016 acessou R$ 9,6 bilhões do BNDES.

Entre as empresas beneficiadas com os recursos para eficiência energética desde 2007, destacam-se a Light Esco, com 14 projetos, a Elektro, com três, e a Ecogen, com cinco projetos financiados. Nesse caso, chama a atenção também a ausência de financiamento a pequenas e médias escos e empresas em geral, o que confirma outra crítica do setor de que apenas escos e empresas ligadas a grandes grupos e distribuidoras conseguem ter acesso ao dinheiro do BNDES.

Esta notícia não é de autoria do Procel Info, sendo assim, os créditos e responsabilidades sobre o seu conteúdo são do veículo original, exceto no caso de notícias que tenham necessidade de transcrição ou tradução, visto que se trata de uma versão resumida pelo Procel Info. Para acessar a notícia em seu veículo original, clique aqui.
  
Veja aqui a lista completa
Imagem para contabilização de acessos a páginas
Envie a um amigo
Imprimir
pixel
Imagem para contabilização de acessos a páginas