pixel
 
pixel
pixel
cadastro | dúvidas | fale conosco | links | mapa do site  
pixel
pixel
Busca:
pixel
pixel
pixel
pixel

Áreas Temáticas

Resultados do Procel

Selo Procel Edificações

Pesquisa de Posse e Hábitos

Potencial de EE para Indústria

Eficiência nas escolas

Aquecimento solar de água

Dicas
  Você está em: Procel Info »  Notícias e Reportagens »  Notícias
Notícias
voltar

18.01.17
|
Contratos de performance foram aposta de Obama para eficiência
Fonte: Brasil Energia - 16.01.2017
Estados Unidos - Às vésperas da posse do presidente eleito dos EUA, a Casa Branca divulgou o balanço das políticas implementadas pela administração Obama para reduzir o uso da energia, poluição, resíduos e custos. Desde 2011, o governo federal norte-americano fechou 340 contratos de performance de eficiência energética – em que a economia gerada pelos projetos paga o investimento inicial – somando US$ 4,2 bilhões em investimentos para eficientização de 21 agências federais.

A maior parte da redução de US$ 683 milhões em custos com energia e de 17% nas emissões de gases do efeito estufa (1,4 milhões de toneladas por ano) consquistada pelo governo federal desde 2008 é atribuída aos projetos com contratos de performance.

Economia de US$ 8 bilhões

A expectativa é de que as instalações reduzam os gastos previstos do governo federal com energia em US$ 8 bilhões nos próximos 18 anos – o que supera facilmente os custos para implantar os projetos, incluindo novos sistemas de climatização e lâmpadas LED a construção de sistemas de automação e instalação de energias renováveis. As agências federais que fecharam os 340 contratos de performance de eficiência tiveram o respaldo do Departamento de Energia e do Corpo de Engenheiros do Exército dos EUA para desenvolver os projetos.

Além da economia prevista, a política já gerou, de acordo com a Casa Branca, 30 mil empregos atrelados aos contratos de eficiência.

Exército lidera

O maior dos contratos de desempenho assinados pelo governo federal envolveu investimentos de US$ 262 milhões na base aérea Tinker Air Force, Oklahoma. O projeto prevê a instalação de dois novos chillers e novos sistema de controle, que modernizarão 50 prédios, reduzindo o consumo de energia em 44% e evitando depesas de US$ 3,5 milhões por ano para a base aérea.

O Departamento de Defesa dos EUA liderou os investimentos em contratos por performance, tendo alavancado US$ 2 bilhões, reconhecendo a importacia de adotar tecnologias avançadas para reduzir os riscos com cadeias de suprimento e a exposição à volatilidade de preços.

Novo desafio

Em outubro último, o governo federal anunciou um novo programa que prevê mais US$ 2 bilhões nos próximos três anos para ampliar contratos de performance de eficiência energética e, dessa vez, de uso da água, em suas administrações e agências. O desafio não será apenas fechar novos contratos, mas manter uma política amigável a eficiência energética durante a administração do presidente eleito Donald Trump, que assume no próximo dia 20, e já sinalizou que buscará uma abordagem mais favorável aos combustíveis fósseis.

Esta notícia não é de autoria do Procel Info, sendo assim, os créditos e responsabilidades sobre o seu conteúdo são do veículo original, exceto no caso de notícias que tenham necessidade de transcrição ou tradução, visto que se trata de uma versão resumida pelo Procel Info. Para acessar a notícia em seu veículo original, clique aqui.
  
Veja aqui a lista completa
Imagem para contabilização de acessos a páginas
Envie a um amigo
Imprimir
pixel
Imagem para contabilização de acessos a páginas